Mito 1 – O Marketing Digital é barato

Online dealEsta é uma afirmação que ouço frequentemente, quer da parte de clientes quer da parte dos profissionais da área. Pessoalmente tenho uma opinião discordante – o Marketing Digital não é barato, é flexível! 

Quando comparamos o custo possível de uma campanha de Marketing Digital com o custo possível de uma campanha na televisão, rádio ou imprensa, e olhamos para o valor absoluto de ambas, constatamos que é possível fazer uma excelente campanha de Marketing Digital por valores impossíveis nos meios ditos tradicionais. Contudo, baixo custo possível não significa barato. Passo a explicar. 

Os grandes protagonistas do Marketing Digital, como a Google, Bing, Facebook ou Linkedin, introduziram um conceito de comunicação dificilmente replicável nos meios tradicionais – o custo por unidade, seja um clique ou uma visualização. Complementarmente, possibilitaram a comunicação ultra-segmentada: por critérios geográficos, critérios demográficos, dias da semana e horas do dia, entre outros. Finalmente, não obrigam ao comprometimento orçamental, pois cada um decide a qualquer momento quando activa as campanhas e quando as coloca em pausa ou cancela.   

Ora, esta dinâmica de comunicação veio revolucionar o mercado da publicidade e do marketing, no sentido em que uma micro empresa pode hoje concorrer pelo mesmo espaço de uma multinacional. Hoje é possível fazer uma campanha com algumas dezenas de euros na internet, algo dificilmente atingível em TV ou Rádio. Tudo isto dá a sensação que se trata de uma técnica de marketing barata, mas não é!

No final, em qualquer actividade de marketing, seja digital ou offline, o que contam são os resultados: visibilidade, credibilidade, notoriedade, contactos e vendas. E uma boa campanha de marketing, seja ela digital ou offline, pode conseguir excelentes resultados para as empresas que as implementam. Muitas vezes a diferença está na flexibilidade de algumas técnicas em comparação com outras.

Se uma pequena empresa de canalização, que presta serviços numa pequena cidade de 100.000 habitantes, quiser fazer uma campanha numa rádio nacional, pode ser confrontada com um orçamento de alguns milhares de euros. Uma campanha de Marketing Digital pode conseguir os resultados pretendidos por algumas centenas de euros. Quer isto dizer que uma é mais barata que outra? Na minha opinião, NÃO! Uma é mais flexível que a outra, permite que a pequena empresa de canalização crie uma campanha à medida do seu orçamento e público-alvo local, algo que a rádio nacional não lhe oferece.

Mas se compararmos o custo por aquisição de clientes dessa pequena empresa que faz uma campanha de Marketing Digital para a sua cidade, com o custo por aquisição de clientes que uma outra empresa de canalização que actua a nível nacional teve com uma campanha feita na rádio nacional, provavelmente a diferença não será muita. A grande diferença é que a pequena empresa investiu centenas de euros para angariar dezenas de clientes, enquanto a grande empresa investiu milhares de euros para angariar centenas de clientes.

A minha experiência diz-me que, claramente, o Marketing Digital não é barato. Permite fazer campanhas de baixo custo, é extremamente flexível e consegue resultados surpreendentes. O Marketing Digital deve ser encarado pelas empresas como uma alternativa ou complemento ao Marketing Tradicional, não porque é barato mas sim porque vai ao encontro dos hábitos de consumo de informação dos clientes e porque funciona, é rentável, contribui para os resultados dessas empresas. Não se iluda: visibilidade, credibilidade, notoriedade, contactos e vendas custam e custarão sempre dinheiro, muito dinheiro. 




Tags: ,

Carlos Venancio

Aproveito este espaço para partilhar o meu conhecimento e opinião sobre as mais diversas áreas do marketing digital, vendas e estratégia empresarial. Obrigado por visitar o Blog e ler os meus artigos.

OUR CORPORATE PARTNERS

partners
Ligue:
+351 939 155 089